Serviços Ecossistêmicos e a Potencialidade da Flora do Cerrado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21664/2238-8869.2024v13i1.p9-20

Palavras-chave:

cerrado, serviços ecossistêmicos, flora do Cerrado, biodiversidade

Resumo

Os serviços ecossistêmicos (SE), ou serviços ambientais, são considerados os bens e serviços que obtemos dos ecossistemas de forma direta ou indiretamente, sendo essenciais para o bem-estar humano. Isso se faz útil para avaliar a relação entre homem e natureza, e também sobre sua capacidade de conservação dos recursos naturais. Dentre os benefícios oferecidos pelos SE estão os serviços culturais, de suporte, de regulação e de provisão, destacando-se para estes últimos, os recursos medicinais fornecidos pela flora. O objetivo deste estudo foi realizar uma abordagem teórica sobre a conceituação e classificação dos SE, evidenciando a potencialidade da flora do Cerrado na provisão destes serviços. A metodologia utilizada neste estudo foi uma revisão bibliográfica sistemática da produção quantitativa e qualitativa do tema nos últimos vinte anos. 

Referências

ANDRADE, D. C.; ROMEIRO, A. R. Serviços ecossistêmicos e sua importância para o sistema econômico e o bem-estar humano. Texto para Discussão . Texto para Discussão. IE/UNICAMP. n. 155, 2009.

AQUINO, F. G. Panorama sobre os serviços ecossistêmicos prestados em zonas ripárias do Cerrado / Fabiana de Gois Aquino... [et al.]. – Planaltina, DF : Embrapa Cerrados, 2020. 34 p. (Documentos / Embrapa Cerrados, ISSN 1517-5111, ISSN online 2176-5081, 365).2021.

AVALIAÇÃO ECOSSISTÊMICA DO MILÊNIO. Ecossistemas e o Bem-estar Humano: Estrutura para uma Avaliação. Relatório do Grupo de Trabalho Estrutura Conceptual da Avaliação do Milênio dos Ecossistemas. World Resources Institute, 2005.

BRASIL, MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Programa Nacional de Conservação e Uso Sustetável do Bioma Cerrado: Programa Cerrado Sustentável. Brasília, DF, 2006.

BRASIL, MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Lei n. 12.651 de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa. República Federativa do Brasil. Brasília, 2012.

CALIXTO, J. S.; RIBEIRO, A. E. M. O Cerrado como fonte de plantas medicinais para uso dos moradores de comunidades tradicionais do alto Jequitinhonha, MG. In: II ENCONTRO NACIONAL DE PÓS GRADUAÇÃO EM AMBIENTE E SOCIEDADE, 2004. Indiatuba. Anais... Indaiatuba, 2003.

FRANÇOSO R. D. et al. Habitat loss and the effectiveness of protected areas in the Cerrado Biodiversity Hotspot. Natureza & Conservação, v. 13, p. 35-40, 2015.

GARCIA, F. N.; FERREIRA, L. G.; LEITE, J. F. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO (XV), 2011, Curitiba, PR, Brasil. Anais... Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais: 2011. p. 4086-4093.

KLINK, C. A.; MACHADO, R. B. A conservação do Cerrado brasileiro. Megadiversidade. Rio de Janeiro, v.1, n.1, p. 147-155. 2005.

MEDEIROS, R.; YOUNG, C. E. F.; PAVESE, H. B.; et al. Contribuição das unidades de conservação brasileiras para a economia nacional: Sumário Executivo. Brasília: UNEP-WCMC, 2011. 44p.

MYERS, N. et al. Biodiversity hotspot for conservation priorities. Nature, London, v. 403, p. 853- 858, 2000.

NUNES, M. S.; TRALDI, A. B. Impacto da degradação do Cerrado brasileiro sobre fauna e flora. Revista Educação, Saúde e Meio Ambiente, v.4, 2015.

PRIMEIRO DIAGNÓSTICO BRASILEIRO DE BIODIVERSIDADE E SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS. Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Brasília, 2019.

RESENDE, F. M. Planejamento para conservação de serviços ecossistêmicos no Cerrado. Tese. 2018. 113 f. (Doutorado em Ecologia e Evolução). Universidade Federal de Goiás. Goiânia.

RIBEIRO, R. V., BIESKI, I. G. C., BALOGUN, S. O.; DE OLIVEIRA MARTINS, D. T. (2017). Ethnobotanical study of medicinal plants used by Ribeirinhos in the North Araguaia microregion, Mato Grosso, Brazil. Journal of ethnopharmacology, 205, 69-102.

RODRIGUES, W.; BARBOSA, G. F. Plantas Medicinais: Uma Alternativa Econômica para Conservação do Cerrado Brasileiro? Informe GEPEC, v. 16, n. 2, p. 160-175, 2012.

SAMPAIO. J. A. G. Disponibilidade De Serviços Ecossistêmicos De Um Sistema Agroflorestal Na Região De Cerrado No Brasil Central. Trabalho de Conclusão de Curso. 2015. 53f. Bacharelado em Gestão Ambiental. Universidade de Brasília. Brasília.

SENA, C. E. S. Aspectos Valorativos Do Cerrado Goiano Como Provedor Das Plantas Medicinais Para Fins De Uso Tradicional: O Caso Do Grupo Espírita Da Paz. Dissertação de Mestrado, 119 f. Universidade Federal de Goiás, Programa de Pós-Graduação em Agronegócio, Goiânia, 2018.

STRASSBURG, B. B. N. et al. Moment of truth for the Cerrado hotspot. Nature Ecology & Evolution. DOI: 10.1038/s41559-017-0099. 2017

STRASSBURG, B. B.; LATAWIEC, A. E.; BARIONI, L. G., et al. When enough should be enough: Improving the use of current agricultur - al lands could meet production demands and spare natural habitats in Brazil. Global Environmental Change, v. 28, p. 84-97 (2014).

Downloads

Publicado

2024-04-05

Como Citar

VARGEM, Daiana da Silva; BRAZ, Vivian da Silva; LEMES, Erick de Oliveira; PEIXOTO, Josana de Castro. Serviços Ecossistêmicos e a Potencialidade da Flora do Cerrado . Fronteira: Journal of Social, Technological and Environmental Science, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 9–20, 2024. DOI: 10.21664/2238-8869.2024v13i1.p9-20. Disponível em: https://revistas.unievangelica.edu.br/index.php/fronteiras/article/view/7034. Acesso em: 25 jul. 2024.