ALTERIDADE SOCIAL, DOMINAÇÃO, LEGISLAÇÃO E HOMICÍDIO

LUÍS ANTONIO ALVES BEZERRA, PEDRO FERNANDO SAHIUM

Resumo


Nas sociedades atuais articulam-se opções políticas e valores diversificados, onde as redes aproximam atores que promovem a confrontação das reivindicações de aspectos da cidadania. A transversalidade dos direitos tem uma referência que implica no alargamento da concepção de direitos humanos tais como igualdade, liberdade, fraternidade, solidariedade, justiça e paz social, a condensar direitos civis, políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais, além dos religiosos, contidos na Legislação Mosaica e na norma apodítica de não matar. A obra de Emmanuel Levinas - ao condensar a memória dos milhares de judeus assassinados pelo holocausto, trazendo a inquietação de um século marcado pela dominação do homem, cujo sofrimento limitava a exasperação da razão desligada do humanismo e da ética - percebe que o pensamento ocidental, oriundo da filosofia grega transmite uma emergência ética de repensar os caminhos da filosofia, inspirada na sabedoria bíblico judaica.


Palavras-chave


Sociedade. Alteridade; Movimentos sociais; Legislação; Violência

Texto completo:

PDF

Referências


ALCORÃO SAGRADO. Tradução de Samir el Hayek. São Paulo: Tangará, 1975.

ALTAVILA, Jayme de. Origem do direito dos povos. 11. ed. São Paulo: Ícone, 2006.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. Les Éditions du Cerf. Paris, 1998. Ed. Revista e ampliada. São Paulo: Paulus, 2002.

CARLETTI, Amilcare. Brocados Jurídicos. São Paulo: Universitária de Direito, 1986.

COLE, R. Alan. Êxodo-introdução e comentário. Tradução de Carlos Oswaldo Pinto. São Paulo: Sociedade Religiosa Edições Vida Nova e Associação Religiosa Editora Mundo Cristão, 1963.

CRÜSEMANN, Frank. A Torá: teologia e história social da lei do antigo testamento. 2. ed. Tradução de Haroldo Reimer. Petrópolis: Vozes, 2002.

______. Preservação da Liberdade: O Decálogo numa Perspectiva Histórico-Social. 2. ed. Tradução de Haroldo Reimer. São Leopoldo: Sinodal: Centro de Estudos Bíblicos, 2006.

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e redes de mobilizações civis no Brasil contemporâneo. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010, p. 15-37 e 89 -125.

LEVINAS, E. Difficile Liberté: essais sur le judaisme. Paris: Albin Michel, 1963 / Libraire Générale Française 1984 (Le Livre de Poche), p. 201-206.

______. Totalidade e infinito. Trad.: José P. Ribeiro. Lisboa: Edições 70, 1988.

LÓPEZ, Félix Garcia. O pentateuco. Tradução de José Afonso Beraldin da Silva. São Paulo: Paulinas, 2004.

NUCCI, Guilherme de Souza. Código Penal Comentado. 8. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2008.

NEPSTAD, Sharon E. e WILLIAMS, Rhys H. Religion in Rebellion, Resistance and Social Movements, in: BECKFORD, J. e DEMERATH, N. J. (orgs.) The Sage HANDBOOK of the Sociology of Religion. London: Sage, 2007, p. 419-437.

SCHERER-WARREN, Ilse. Redes de movimentos sociais. São Paulo: Loyola, 1996, p.109-130.

RODRIGUES, Paulo Daher. Pena de morte. Belo Horizonte: Del Rey, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.29287/2318-2288.2017v6i2.p96-109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Raízes no Direito

e-ISSN 2318-2288

 

Faculdade Raízes